São Paulo – 1o. dia

Cidade: São Paulo – SP
Data: 14/11/2010 – domingo

É, já deu pra notar que num único dia seria impossível conhecer a cidade de São Paulo (site da Prefeitura de São Paulo e site oficial de turismo da cidade de São Paulo), a maior do país, por isso fizemos em dois, ainda assim, de forma muito rápida. Poderia até fazer um blog especificamente para a cidade e ainda assim, saindo todos os dias, conhecendo lugares novos, ainda faltaria espaço (e grana) pra tudo. Mas vamos ao que interessa.

Pinacoteca, foto de escultura.

Pinacoteca, foto de escultura.

A própria página na Wikipédia, link acima, já dá idéia do quanto se tem a conhecer. São Paulo é um dos grandes centros culturais, gastronômicos e financeiros do Brasil. Optei por fazer o roteiro cultural, o que mais gosto e também por ser o mais acessível, começando pela Pinacoteca do Estado de São Paulo (site oficial).

Ao lado da Pinacoteca fica o Parque da Luz, que também abriga algumas obras, a céu aberto. Caso visitem o parque, ao serem abordados por alguma senhora, preste atenção. Ali é também um conhecido ponto de prostituição e funciona a qualquer hora do dia. Quando digo senhoras, são senhoras mesmo, acima de 40 anos. O prestar atenção não quer dizer que haja algum perigo, pois há bastante policiamento no local, mas não custa ter uma dose extra de cautela.

Maquete tátil

Maquete tátil

Além de 100% acessível a Pinacoteca também conta com dois atrativos bastante interessantes. Maquete em braile, disponível para orientação de pessoas com deficiência visual. Por meio do toque é reconhecido um gabarito com cada parte da maquete e sua respectiva legenda, permitindo assim que a pessoa tome conhecimento da dimensão, proporção e localização do espaço ocupado pelo prédio. No segundo andar, ao lado do acervo permanente, há também a Galeria Tátil de Esculturas Brasileiras. São diversas obras, com legenda em braile, que podem ser tocadas pelas pessoas com deficiência visual. Neste espaço (e somente nele) há também a presença de piso podotátil, aquele que serve de referência no chão para direcionamento.

Detalhe maquete tátil

Detalhe maquete tátil

Em seguida o Museu da Língua Portuguesa (site oficial), que tem acervo permanente e também a exposição temática. Desta vez o autor é Fernando Pessoa. A exposição temática fica no primeiro andar. O segundo é o acervo permanente, com destaque ao telão de 106 metros de comprimento, os totens com informações com origem das palavras, das línguas, ramificações linguísticas e fonéticas, entre muitas outras atrações. No terceiro andar fica o auditório, com exibição de filme. Ao adquirir sua entrada, será também fornecido um ingresso para uma sessão com horário marcado.

Estação da Luz

Estação da Luz

Como o museu é anexo à Estação da Luz, vale também uma visita. Sua arquitetura é riquíssima e também dá pra ver a diversidade cultural da cidade pelas pessoas que circulam na estação.

Seguimos para a região da av. Paulista e paramos no shopping Paulista, que fica logo no começo da avenida.

Após o almoço, seguimos para o Itaú Cultural, que fica quase em frente ao shopping.

Vale a visita também a Igreja anexa ao Hospital Santa Catarina, fundado em 1906, em frente ao Instituto Itaú Cultural.

Aviso acessibilidade Casa das Rosas

Aviso acessibilidade Casa das Rosas

Como ninguém é de ferro, uma pausa para um café na cafeteria nos fundos da Centro Cultural Casa das Rosas (site oficial), lugar muito agradável, de bom gosto e que não dá vontade de sair. Aqui, o único detalhe, foi o acesso à Casa. A imagem de acessibilidade é uma daquelas que engana. Resumindo, você tem acessibilidade, mas só dentro da Casa. Para entrar, ou seja, subir os degraus, chame algum funcionário e peça que o ajudem.

Superado esse contratempo, fomos rumo a Galeria do Conjunto Nacional que abriga, além das lojas e restaurantes, uma das maiores livrarias de São Paulo, a Livraria Cultura e também a unidade Paulista da Caixa Cultural, expondo parte do acervo da Caixa Econômica Federal.

Como São Paulo possui diversos centros de compras, em frente ao Conjunto Nacional há outro shopping, o Center Três, site oficial. Por si só seria apenas mais um centro de compras, mas lá, aos domingos, há uma feira de artesanato, que começou tímida, em apenas um dos corredores inferiores. Hoje já toma todos os espaços livres, dos dois pisos, exceto a praça de alimentação. Conta com todo tido de produtos, desde os artesanatos tradicionais, passando por roupas, a maioria de vanguarda e modelos super atuais e antenados com as novas tendências até objetos de decoração e artigos de beleza e higiene pessoal. Vale muito a pena. Há muitos produtos exclusivos e até customizados. Abriga também um pequeno espaço para exposições.

Ufa! Só de relembrar o percurso, cansei.

Galeria de fotos, clique aqui.

Observações:
Para todos os locais, visite os sites oficiais, confira a programação e também os preços de ingressos. Não paguei ingresso em nenhum dos museus e centros culturais administrados pelo Estado. Neles a entrada de pessoas com deficiência é gratuita. Há também a meia entrada para menores, pessoas maiores de 65 anos e também para professores e alunos, desde que comprovado o direito a meia entrada. Na maioria deles também, aos sábados, não há a cobrança de ingresso.

Nestes locais também há a disponibilidade de cadeiras motorizadas, não todos. Estacionamento permitido na Pinacoteca, nos demais, utilize as vagas nas ruas ou estacionamentos próximos. Todos os shoppings possuem estacionamento particular, pago, e seus preços variam. Se você vem a São Paulo de carro e for deficiente, procure ter o seu cartão de estacionamento atualizado, agora ele tem validade nacional. Nas vagas de zona azul, além do cartão de estacionamento, é necessário ter o cartão de zona azul nos dias e horas específicos. A falta dele pode gerar multa e até a remoção do veículo. Somente o adesivo no vidro do carro não dá direito a estacionar nas vagas reservadas.

Anúncios

  1. Pô Valdir, adorei o que escreveu, como diz voce, rss cansei so de ler, nem lembrava que te acompanhei por tudo aquilo, faltou a São Jorge nao? rs
    Mas serio mesmo, seu texto ta show de bola, ta tudo muito bem explicado e com certeza servira pra muitas pessoas que mesmo morando em São Paulo nao conhece, muitas vezes por nao saber da acessibilidade dos locais. Detalhe, nao esqueça de levar o comprovante se for professor, senao nao tem jeito, voce paga inteira mesmo.
    Parabens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s