Rumo ao aeroporto

 

Cidade: São Paulo – SP
Data: 29/12/2010

Visão da área de espera para embarque do aeroporto internacional de São Paulo, Cumbica.

Visão da área de espera para embarque do aeroporto internacional de São Paulo, Cumbica.

Como tudo tem um começo, o meu foi pelo aeroporto. Meu destino é Brasília, Aeroporto JK mas, pra chegar lá, um certo caminho a percorrer.

Já que a idéia do blog é a mobilidade, decidi ver se realmente os caminhos que levam ao aeroporto são os mesmos também para um cadeirante, então decidi ir pelo jeito menos convencional. Peguei o metrô, com mala, cuia, muletas e tudo mais. Embarquei na estação mais próxima de minha casa e desembarquei na estação Tatuapé, seguindo para o terminal de ônibus.

 

Duas malas, colocadas no espaço para cadeirantes, no ônibus com destino ao aeroporto. Essas malas não são minhas.

Duas malas, colocadas no espaço para cadeirantes, no ônibus com destino ao aeroporto. Essas malas não são minhas.

Há duas linhas (257 e 299) que levam ao aeroporto internacional, mais conhecido como Aeroporto de Cumbica, que fica em Guarulhos – SP e são operadas pela EMTU. Pelo que observei, a maioria dos ônibus da linha são adaptados, com piso baixo e rampa dobrável, para acesso a cadeira de rodas, porém… lá vem o porém, geralmente o espaço é preenchido por malas, muitas malas, de todos os tipos, cores, tamanhos e com os conteúdos mais diversos.

 

Antes de embarcar o motorista procurou saber se eu iria naquele ou se aguardaria alguém, aliás, foi uma das coisas que mais ouvi: “está viajando sozinho?!”. Enfim, não é todo dia que se vê um cadeirante, com mochila nas costas  e mais duas outras bolsas menores a caminho do aeroporto.

Chegando ao aeroporto e por ser próximo ao feriado de fim de ano, 29/12, até que não estava tão movimentado. Check-in tranquilo, embarque igualmente tranquilo, via plataforma (finger).

Resumo da ópera: SIM, serviço totalmente acessível, muito mais barato que veículo próprio ou taxi, pois custa apenas R$ 3,80 a passagem e é relativamente rápido. O único problema foi realmente as malas, ainda que eu estivesse lá, colocadas por funcionário da própria empresa em frente minhas pernas. Caso utilize esse serviço, verifique qual o percurso, pois há duas linhas, uma vai pela Av. Assis Ribeiro (linha 299), que é trecho urbano e mais lento, o outro direto (linha 257), vai pela Rod Ayrton Senna e só parou uma vez.

Serviço:
EMTU (Empresa que opera a linha: Internorte)
Metrô Tatuapé, terminal Norte
R$ 3,80 por trecho.

 

Anúncios

  1. Interessante, não sabia como ir para o aeroporto pegando metro>>onibus
    Aqui em Santos temos duas Opções e as duas são onibus de viagem comum, então no caso de um cadeirante, ele terá que contar com ajuda de alguém para ser embarcado no ônibus, aliás, nenhum ônibus de viagem que conheço tem como embarcar cadeirante sem ajuda.

    • Pois é Marco, o lance dos ônibus de viagem, que praticamente todos tem o adesivo de acessibilidade, é apenas pra dizer que lá dentro, no assento reservado, tem uma campainha pra vc poder chamar o motorista.
      Detalhe, algumas pessoas já disseram que é tão alta que um cadeirante nao consegue alcançar, ou seja…

  2. Grande Valdir… Nao sei que país eu estava que não tinha lido ainda este teu texto.. Hummm que feio ne? Rs. Cara tenho que admitir, acho que vc saiu melhor que eu nesse lance de ir ao aeroporto de metro e onibus, eu me atrapalho nao sei porque rsss. Mas falando serio, acho importante voce fazer o percurso de uma forma que qualquer pessoa pode seguir o exemplo independente se ela é deficiente ou não.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s